Para emitir uma NF-e ou NFC-e, você precisa preencher alguns campos com informações referentes aos tributos devidos na operação, como ICMSPIS e COFINS. Estes são os tributos obrigatórios para uma venda comum de um estabelecimento.

  • ICMS: É um imposto estadual, portanto seu cálculo varia de acordo com o estado de origem e destino, e também conforme o produto comercializado;
  • PIS e COFINS: São impostos federais, calculados com base no regime tributário do contribuinte emitente da nota fiscal.

Estes 3 impostos são informados por item comercializado, e tem variações nas informações de acordo com o CST – Código da Situação Tributária. Este código pode ser informado pelo contador do contribuinte. Neste artigo, você aprenderá, passo a passo e com fórmulas, como calcular e preencher os campos relacionados ao ICMS nos XMLs da NF-e e da NFC-e.

ICMS Próprio

O ICMS Próprio se aplica a operações com CST 001070 ou 90.  Nestes casos, os campos que devem ser preenchidos são vBCpICMS e vICMS. Vamos analisar cada um destes campos:

vBC: Base de cálculo

A base de cálculo normalmente é igual ao valor do produto (vProd_I11) somado ao valor do frete (vFrete_I15), seguro (vSeg_I16) e outras despesas (vOutro_I17a), e deduzindo ao final o valor do desconto (vDesc_I17), porém, em algumas exceções, pode-se somar o valor do IPI (vIPI_O14).

  • Fórmula: vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc

 

pICMS: Alíquota do ICMS

Valor da alíquota de ICMS do produto, em %. Pode ser obtida com o contador da empresa emissora.

vICMS: Valor do ICMS

Valor do ICMS devido. O valor deste campo é o produto da multiplicação entre o valor do campo vBC, inteiro, e o campo pICMS, dividido por 100.

  • Fórmula: vBC * (pICMS/100)

Exemplo: vBC : R$1.000,00 = vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc pICMS : 12% vICMS : R$120,00 = vBC * (pICMS/100)   No TX2 ficaria assim  : vBC_N15=1000.00 pICMS_N16=12.00 vICMS_N17=120.00

ICMS Próprio com redução da base de cálculo

O ICMS Próprio com redução da base de cálculo se aplica a operações com CST 20 ou 90, ou CSOSN 900. Nestes casos, os campos que devem ser preenchidos são pRedBCvBCpICMS e vICMS. Vamos analisar cada um destes campos:

pRedBC: Percentual de redução da base de cálculo

Desconto, em %, sobre valor da base de cálculo. Pode ser obtida com o contador da empresa emissora.

vBC: Base de cálculo

A base de cálculo, normalmente é igual ao valor do produto (vProd_I11) somado ao valor do frete (vFrete_I15), seguro (vSeg_I16) e outras despesas (vOutro_I17a), e deduzindo ao final o valor do desconto (vDesc_I17). Após esse cálculo, reduza o percentual da redução da Base de cálculo (pRedBC_N14). Em algumas exceções, pode-se somar o valor do IPI (vIPI_O14).

  • Fórmula: (vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc) * (1-(pRedBC/100))

 

pICMS: Alíquota do ICMS

Valor da alíquota de ICMS do produto, em %. Pode ser obtida com o contador da empresa emissora.

vICMS: Valor do ICMS

Valor do ICMS devido. O valor deste campo é o produto da multiplicação entre o valor do campo vBC e o campo pICMS/100.

  • Fórmula: vBC * (pICMS/100)

Exemplo, a base de cálculo original era R$1.000,00: pRedBC: 20% vBC: R$800,00= (vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc) * (1-(pRedBC/100)) pICMS: 12% vICMS: R$96,00 = vBC * (pICMS/100)   No TX2 ficaria assim: pRedBC_N14=20.00 vBC_N15=800.00 pICMS_N16=12.00 vICMS_N17=96.00

ICMS Substituição Tributária

O ICMS Substituição Tributária se aplica a operações com CST 10, 30, 70 ou 90, ou CSOSN 201, 202, 203 ou 900. Nestes casos, os campos que devem ser preenchidos são pMVAST, pRedBCSTvBCpICMS e vICMS. Vamos analisar cada um destes campos:

pMVAST: Percentual da margem de valor adicionado do ICMS ST

Pode ser obtida com o contador da empresa emissora da NFe.

pRedBCST: Percentual de Redução da Base de Cálculo

Desconto, em %, sobre valor da base de cálculo. Pode ser obtida com o contador da empresa emissora.

vBCST: Base de cálculo

A base de cálculo, normalmente é igual ao valor do produto (vProd_I11) somado ao valor do frete (vFrete_I15), seguro (vSeg_I16) e outras despesas (vOutro_I17a), e deduzindo ao final o valor do desconto (vDesc_I17). Feito isso acrescente o percentual do MVA (pMVAST_N19). Após esse cálculo, reduza o percentual da redução da Base de cálculo (pRedBC_N14). Em algumas exceções, pode-se somar o valor do IPI (vIPI_O14).

  • Fórmula: ((vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc) * (1+pMVAST/100)) * (1-(pRedBC/100))

 

pICMSST: Alíquota do ICMS

Valor da alíquota de ICMS do produto, em %. Pode ser obtida com o contador da empresa emissora.

vICMSST: Valor do ICMS

O valor deste campo é o produto da multiplicação entre o valor do campo vBCST e o campo pICMSST/100.

  • Fórmula: vBCST * (pICMSST/100)

Exemplo, a base de cálculo original era R$1.000,00: pMVAST: 50% pRedBCST: 20% vBCST: R$1.200,00 – Fórmula = ((vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc) * (1+pMVAST/100)) * (1-(pRedBC/100)) pICMSST: 12% vICMSST:  R$144,00 – Fórmula = vBCST * (pICMSST/100)   No TX2 ficaria assim: pMVAST_N19=50.00 pRedBCST_N20=20.00 vBCST_N21=1200.00 pICMSST_N22=12.00 vICMSST_N23=144.00

 

ICMS Diferimento

O ICMS Substituição Tributária se aplica a operações com CST 51. Nestes casos, os campos que devem ser preenchidos são pRedBCvBCpICMS e vICMSOppDifvICMSDif e vICMS. Vamos analisar cada um destes campos:

pRedBC: Percentual de redução da base de cálculo

Desconto, em %, sobre valor da base de cálculo. Pode ser obtida com o contador da empresa emissora.

vBC: Base de cálculo

A base de cálculo, normalmente é igual ao valor do produto (vProd_I11) somado ao valor do frete (vFrete_I15), seguro (vSeg_I16) e outras despesas (vOutro_I17a), e deduzindo ao final o valor do desconto (vDesc_I17). Após esse cálculo, reduza o percentual da redução da Base de cálculo (pRedBC_N14). Em algumas exceções, pode-se somar o valor do IPI (vIPI_O14).

  • Fórmula: (vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc) * (1-(pRedBC/100))

 

pICMS: Alíquota do ICMS

Pode ser obtida com o contador da empresa emissora da NFe.

vICMSOp: Valor do ICMS

Valor do ICMS antes do cálculo de diferimento. O valor deste campo é o produto da multiplicação entre o valor do campo vBC e o campo pICMS/100.

  • Fórmula: vBC * (pICMS/100)

 

pDif: Percentual do diferimento

Alíquota, em %, do ICMS a ser diferido. Pode ser obtido com o contador da empresa emissora da NFe.

vICMSDif: Valor do ICMS Diferido

Valor do ICMS diferido, isto é, que não será pago. O valor deste campo é o produto da multiplicação entre o valor do campo vICMSOP e o campo pDif/100

  • Fórmula: vICMSOp * (pDif/100)

 

vICMS: Valor do ICMS realmente devido

Valor final do ICMS, que realmente será pago. Resulta do vICMSOp menos o vICMSDif.

  • Fórmula: vICMSOp – vICMSDif

Exemplo, a base de cálculo original era R$1.000,00: pRedBC: 20% vBC: R$800,00 – Fórmula = (vProd + vFrete + vSeg + vOutro – vDesc) * (1-(pRedBC/100)) pICMS: 12% vICMSOp: R$96,00 – Fórmula = vBC * (pICMS/100) pDif: 30% vICMSDif: R$28,80 – Fórmula = vICMSOp * (pDif/100) vICMS: R$67,20 – Fórmula = vICMSOp – vICMSDif   No TX2 ficaria assim  : pRedBC_N14=20.00 vBC_N15=800.00 pICMS_N16=12.00 vICMSOp_N16a=96.00 pDif_N16b=30.00 vICMSDif_N16c=28.80 vICMS_N17=67.20

 

ICMS Simples Nacional com crédito de ICMS

O ICMS Substituição Tributária se aplica a operações com CSOSN 101, 201 ou 900. Nestes casos, os campos que devem ser preenchidos são pCredSN e vCredICMSSN. Vamos analisar cada um destes campos:

pCredSN : Alíquota para cálculo do crédito

Valor da alíquota para cálculo de crédito, em %. É determinada pelo enquadramento da empresa emissora, no anexo da tabela do Simples Nacional. Pode ser obtida pelo contador da empresa.

vCredICMSSN : Valor do crédito de ICMS

Neste caso, não possui o campo de base de cálculo para ser informado, portanto, para obtê-la, deve ser utilizada a fórmula da base do ICMS próprio.   Exemplo (Vamos utilizar como valor dos produtos R$1.000,00): pCredSN: 3% vCredICMSSN: R$30,00   No TX2, ficaria assim: pCredSN_N29=3.00 vCredICMSSN_N30=30.00

 

Fonte: “Como calcular ICMS na NFE e NFCE?”

 

Escrito por:

TecnoSpeed

 

Fundada em 2006, a TecnoSpeed atualmente conta com mais de 100 profissionais e mais de 1200 software houses. Criada por desenvolvedores, que desenvolvem software, para desenvolvedores de software desenvolverem mais software com menos esforço. Conheça mais sobre a TecnoSpeed em: tecnospeed.com.br

Sua empresa também tem conteúdo para contribuir com o varejista? Envie seu artigo para: redacao@capptai.com.br

Posts Relacionados

Comentários